GP da Austrália de F1: Guia do circuito de Albert Park

GP da Austrália de F1: Guia do circuito de Albert Park

Foto de Portal F1

Em nossa animação exclusiva, conheça mais detalhes do circuito de Albert Park, em Melbourne, que recebe o GP da Austrália neste fim de semana.

Mostramos os pontos principais da volta, os locais de destaque em que houve incidentes memoráveis, e explicamos os principais desafios de suas curvas.

A visão dos pilotos

Max Verstappen, Red Bull: “Albert Park não é a pista mais fácil para ultrapassar. Tentaremos nosso melhor, mas as retas não são longas o suficiente e muitas curvas que antecedem as retas têm 90º, o que deixa mais difícil para preparar a ultrapassagem.

As curvas 11 e 12 são as mais rápidas e muito bacanas de pilotar, especialmente em classificação, com pouco combustível e em sexta/sétima marcha.

As árvores ao redor do circuito às vezes dificulta a visualização dos pontos de freada com as sombras, o que é normal em uma pista de rua. Mas torna mais difícil para nós.”

Sergio Pérez, Force India: “O circuito de Albert Park é sempre difícil. Não é fácil encontrar o ritmo, porque é muito ‘freia-acelera’. Você precisa ser forte nos freios e ter uma boa tração.

Eu diria que minha parte favorita da volta é a Curva 1: é desafiadora e ondulada, e não é fácil ver a tomada quando você está entrando. Se torna mais difícil perto do fim do dia, quando o sol está baixo e a luz vai direto nos olhos.”

Sebastian Vettel, Ferrari: “A Curva 1 é onde muita ação acontece, na freada para os esses. A Curva 3 é traiçoeira para a frenagem, mas oferece uma boa oportunidade para ultrapassar. É uma pista de rua, então é preciso ter cuidado com as ondulações e as áreas ‘verdes’.”

Fonte: https://br.motorsport.com/f1/news/gp-da-australia-de-f1-guia-do-circuito...

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.