Vettel: “Se é difícil, é bom. Fácil é chato”

Vettel: “Se é difícil, é bom. Fácil é chato”

Foto de Portal F1

Vice-líder da Fórmula 1 reconhece dificuldade em bater Hamilton, mas diz que é isso que torna o desafio divertido

Segundo colocado no mundial de pilotos, atrás apenas três pontos do líder, Lewis Hamilton, Sebastian Vettel reconhece a dificuldade que deverá enfrentar para superar o britânico, mas diz que é isso que dá diversão ao desafio.

"Bem, eu sei como ler, mas não me importo com o que está escrito no papel. São todas pistas que eu gosto, para ser honesto, então estou muito ansioso para elas. Estamos aqui para correr, então, se é difícil, é bom. Fácil é chato. Penso que é isso que todos queremos e estou definitivamente ansioso por isso", disse em entrevista ao site da revista norte-americana Racer.

"No momento, você pode dizer que a Mercedes tem uma vantagem. Sábados, eles são muito fortes, o que, obviamente, tem sua contribuição nos domingos. Não é um grande segredo. Mas acho que somos fortes, não precisamos esconder e há muitas coisas positivas. As coisas estão chegando, tenho certeza de que eles estão desenvolvendo seu carro. Estamos desenvolvendo o nosso também, então não estou tão preocupado com o que eles estão fazendo".

"Estou mais focado no que está acontecendo conosco dentro da Ferrari e isso me deixa bem otimista com o que está por vir, então precisamos ver. E então há sempre o elemento extra de corrida que você não pode prever, que você não pode colocar no papel, e esse é geralmente o pior e mais emocionante. Sou muito fã disso e fã do momento e vejo o que podemos fazer".

Apesar da Mercedes ter venciso as duas últimas corridas, Vettel diz que a Ferrari está saboreando estar em uma disputa depois de ter lutado para ganhar corridas de forma consistente por vários anos.

"O espírito está lá, nós só precisamos continuar. É uma jornada, vamos ver onde isso nos leva. Foi um longo caminho que a equipe percorreu de três anos para cá, mas estamos longe de estarmos satisfeitos. Apesar de talvez termos tido uma boa temporada até agora, não é bom o suficiente".

"A Ferrari precisa estar na frente e a Ferrari precisa estar no topo de tudo. Então é aí que queremos ir. Com certeza, eles [Mercedes] estão nos dando um tempo muito, muito difícil, especialmente no momento, mas vamos ver".

Fonte: Motorsport